Aveiro: um bate e volta a partir do Porto ou Coimbra

10 abr 2017

Um dos nossos passeios de bate e volta favoritos até o momento foi Aveiro. A cidade fica a 76km do Porto, cerca de 50 minutos de carro, e a 63km de Coimbra, ficando no meio do caminho entre as duas cidades. Portanto uma visita a Aveiro, um bate e volta a partir do Porto ou Coimbra, é uma ótima ideia e pode ser uma boa parada no meio do caminho entre as duas cidades.

Veja o nosso post “Porque Coimbra merece mais que um bate e volta“.

Mais conhecida como a Veneza portuguesa devido às suas rias, a cidade é uma fofura. Difícil não se apaixonar por ela. Aveiro também é bastante conhecida por um doce: os ovos moles. Podemos te garantir que vale a pena prová-los e, quem sabe, até levar uma caixa deles para casa. 🙂

Se você chegar à cidade de carro, há opção de parar em estacionamentos públicos ou nas ruas, que em sua grande maioria são “zona azul” (você precisa procurar um daqueles parquímetros). Nós já fomos a Aveiro algumas vezes e já usamos os dois jeitos. Na primeira vez deixamos o carro no Parque estacionamento Saba – Marquês de Pombal (Praça Marquês de Pombal, 38) e da outra vez paramos no Largo do Conselheiro Queiroz. Ambos ficam perto do centro e dá fácil acesso as principais atrações. Já se você chegar de trem é só descer na estação Aveiro e em menos de 1km já está no centro. Dá para ir caminhando.

Aveiro tem dois lados, digamos assim: o lado do centro histórico, com o passeio de barco, e o lado das praias com as casinhas coloridas. Nós vamos colocar aqui nosso roteiro que começou pela parte histórica e acabou na praia.

Nós começamos o nosso passeio pelo Museu de Aveiro (Santa Joana). Nós acabamos não entrando, mas sabemos que o museu conta a história da cidade e custa 4 euros por pessoa. Idosos e crianças até 12 anos não pagam. Grátis no primeiro domingo de cada mês. Funcionamento de terça a domingo, das 10h às 18h.

De lá seguimos para a Sé Catedral de Aveiro ou Igreja de São Domingos. Ela fica bem perto do Museu. A Igreja é linda e vale dar uma entrada para conferir. Demos continuação no nosso roteiro e fomos para a Igreja de Vera Cruz. Preste atenção nos azulejos que decoram a igreja. De lá seguimos para a Capela de São Gonçalinho, famosa pelo festival de São Gonçalinho, quando os fiéis jogam cavacas do alto da capela para a multidão embaixo, como forma de pagar promessas. Nesse área há bastante casas coloridas e bonitas. Vale a pena ir com calma e observar sem pressa.

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

A Sé de Aveiro por fora

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

O altar e o piano

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

A parte de trás da Igreja

A Igreja de Vera Cruz

Capela de São Gonçalinho

Nossa próxima parada foi no mercado do peixe. Ele é bem pequeno e tem um restaurante no segundo piso. Nessa aérea inclusive há muitos restaurantes. Nós preferimos almoçar em outro lugar, primeiro porque ainda era cedo e segundo porque tínhamos indicação de um outro local sobre o qual já falaremos.

Acabando o passeio da parte da manhã seguimos para o Museu da Cidade de Aveiro. Infelizmente estava fechado, mas ao lado fica o centro turístico da cidade. Aproveitamos para pegar um mapa. Nosso passeio terminou, claro, com um passeio de barco pelas rias. Ele tem duração de uns 50 minutos, mais ou menos, e nos custou uns 8 euros. O passeio é legal, mas não imperdível.

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

Aveiro e nós <3

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

Luciano no passeio de barco

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

O porque do passeio valer a pena…

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

Os famosos ovos moles

Se você quiser provar os famosos ovos moles recomendamos a Oficina do Doce (Rua João Mendonça 23). Ela fica na mesma rua do museu da cidade de Aveiro, de frente para a ria. Vale a pena experimentar não só os ovos moles mas como também as castanhas de ovos, o pão de ló conventual (recheado com doce de ovos) e tudo mais que tiver vontade… hehe!!

Pegamos o carro e saímos do centro histórico para almoçar. A indicação que nos deram era o Restaurante Marisqueira, na região da Costa Nova. Ele fica de frente para a ria, em uma das casinhas coloridas da região. Há estacionamento em frente ao local. É um passeio super agradável. Dá para caminhar na orla, há lojinhas com souvenires e claro, o restaurante. Nós pedimos um robalo no forno para 2 pessoas e custou 35 euros. Arriscamos dizer que foi um dos melhores peixes que já comemos. Ele é preparado na hora, bem temperado e acompanha batatas assadas. Uma delícia. Recomendamos. Para ver as famosas casas coloridas é só andar por essa região.

Depois do almoço e de dar uma volta por ali, pegamos o carro e fomos em direção ao Farol da Barra. Ele só abre as quartas e por isso não conseguimos subir, mas lemos que são 288 degraus e as visitas acontecem das 14h às 17h. Aproveitamos para passear na orla, e caminharmos no moles que ficam à direita de quem está olhando para o mar. O passeio é bem agradável, especialmente em um dia de sol. Na região há cafés e sorveterias que ficam cheios nos finais de semana.

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto

As casas coloridas fofas

O Farol da Barra

Nosso dia acabou pela praia, comendo um crepe de nutella e sorvete. O local é lindo e, de fato, conquistou nossos corações. Só recomendamos que em alta temporada você chegue cedo pois os passeios de barcos lotam rapidamente e até mesmo lugar para estacionar pode ser mais difícil. As excursões costumam chegar por volta das 10h, mais ou menos.

Aveiro: um bate e volta a partir do Porto ou Coimbra, você já fez? Conta para nós aqui nos comentários.



Booking.com

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois
Tags:

comentários

  1. Sergio Camara Lima
    10 abr 2017

    Estive em Aveiro em maio/2013.
    Fui e gostei…
    O restaurante é maravilhoso e tem um excelente custo x benefício.
    Comi um delicioso bacalhau grelhado, acompanhado de um bom vinho branco, Muralhas, da sub-região do Conselho Monção, distrito de Viana do Castelo, do Alto Minho.
    A cidade é encantadora com seus moliceiros a navegar pelos canais.
    Amei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *