Artigos da tag " planejamento "

Como organizar sua viagem a Itália

Estamos a uma semana de embarcar pela primeira vez para a Itália. Sempre que vamos para um lugar que não conhecemos fazemos uma pesquisa e tentamos sentir um pouco o que nos espera. O que não falta são informações sobre a Itália por aí, não é? Por causa desse excesso de informação resolvemos mostrar como nos organizamos para esta viagem.

Assim que compramos as passagens, em uma promoção, começamos as pesquisas. Em 99,9% das vezes começamos pelo Viaje na Viagem, com o  mestre Ricardo Freire. Podemos confiar em todas as dicas que encontramos! Em muitas oportunidades os posts viram a referência do destino. Se encontramos alguém indicando determinado passeio, vamos ler o relato. Assim encontramos o post maravilhoso falando de Pisa (para ver o post clique aqui). É um dos poucos que realmente dizem que o passeio vale a pena.

Com relação aos guias impresso, sempre compramos um da Folha de São Paulo. Dessa vez compramos um que fala de todas as regiões da Itália. Achamos o guia muito grande e pesado. É do tipo que ajuda muito no planejamento mas ficará em casa devido ao peso e tamanho. Outro guia que nos amamos é o KeyGuide da PubliFolha. Este costuma ser mais específico. O que temos, por exemplo, fala apenas de Roma, mas é bastante completo e ajuda a decidir quais atrações visitar. Os outros dois guias são do pai da Rachel que, recentemente, fez uma viagem a Itália e nos emprestou.

Os guias que estamos usando

Os guias que estamos usando

Também somos assinantes da Revista Viaje Mais. Quando decidimos fazer uma  viagem separamos as edições que possuem alguma reportagem de nosso interesse. As revistas costumam ser um pouco mais limitadas, mas não deixe ser uma maneira de obter mais informações sobre o destino. Confessamos que raramente tomamos alguma decisão só com base nas revistas. É mais uma leitura complementar.Nossas revistas

Nossas revistas

Um blog que nos ajudou muito foi o Matraqueando. A Silvia tem uma série sobre a Europa barata e lá está o Barato de Roma. Compramos o guia que ela fez e marcamos restaurantes e dicas de lugares a visitar, tudo, como o próprio nome diz, bem baratinho. Um outro blog com um serviço muito legal é o Finestrino. Eles vendem roteiro de viagens personalizados de até 15 dias. Confessamos que foi uma ajuda muito grande. Eles nos ajudaram a montar o roteiro mesmo. Falamos quais cidades gostaríamos de visitar e pronto! O roteiro vem super explicadinho, cheio de dicas! Super indicamos! Também colhemos informações no Turomaquia  e  em um bate papo que o SundayCooks fez com o tema “Uma viagem pela Itália” (assista aqui).  Todos são blogs que lemos constantemente e nos quais confiamos! :-)

A parte mais difícil, sem dúvida, foi escolher as cidades. A Itália é um país muito rico e com muitas regiões a serem visitadas, tanto que uma das nossas primeiras decisões foi de só ficar na Itália e não ir para outro país. Mesmo assim, os 17 dias serão poucos para conhecer tudo. Não tivemos como fugir de Veneza por dois motivos: a) nosso voo chega e parte de lá; b) por ser considerada uma das cidades mais românticas do mundo. De lá iremos a Verona, conhecer a cidade de Romeu e Julieta. Roma também não tínhamos como deixar de ir, um dos berços da civilização ocidental e seus marcos históricos. A parte do litoral, como Capri, resolvemos deixar para uma próxima vez, já que viajaremos no alto inverno europeu. Resolvemos então pegar Florença como base e aproveitar para conhecer Pisa, Lucca, Bolonha e, quem sabe, algo mais pelo caminho. E Milão ficou por último, para a despedida.

Falando de Milão, quase não conseguimos ver o quadro “A Última Ceia” do Leonardo da Vinci. Tá certo que compramos com um mês e meio de antecedência apenas e o recomendado é que seja comprado com uns três meses, quando os ingressos são disponibilizados. Quando entramos no site só havia um único horário disponível e apenas visita guiada. O horário era péssimo, mas conseguimos.

Depois de ter lido e recolhido muitas informações, começamos a fechar os hotéis. Fizemos a maioria das reservas pelo Booking. No quesito de hospedagem demos preferência a hotéis próximos das estações de trem mais centrais, evitando andanças com malas.

Outra coisa que fizemos já com um pouco de antecedência foi comprar as passagens de trem entre as cidades que escolhemos como base. Por exemplo: nós saímos de Veneza  para Florença dia 27 e de Florença para Roma dia 01/02. Essas passagens já compramos porque são as principais e o Luciano gosta/precisa dessa organização. Agora, os outros deslocamentos, como a ida a Pisa,   deixamos para comprar na hora.

O Roma Pass também compramos com antecedência, mas apenas pelo fato de ter sido um presente para a irmã da Rachel, que nos acompanhará em uma parte da viagem.

Um ponto importantíssimo em qualquer viagem para a Europa é a questão do seguro viagem, um item de extrema importância. A legislação européia exige que os turistas possuam um seguro que cubra despesas médicas e hospitalares no valor mínimo de 30 mil euros. Este é um detalhe que é muito importante pois mesmo com essa exigência algumas seguradoras ainda vendem o seguro com a cobertura inferior. Evite problemas na imigração!

Agora estamos na fase de imprimir tudo, separar por ordem de acontecimentos e fazer a contagem regressiva, afinal faltam apenas 9 dias!

 

______

Nos siga no Twitter: @blogviagemadois

Instagram: @blogviagemadois

Facebook: https://www.facebook.com/ViagemADois

E assine nossa newsletter aqui.