Aracaju – agradável surpresa – parte 2

27 jun 2012

Como dito no post anterior, retornamos de Canindé após o passeio e, bastante cansados, ficamos pelo hotel mesmo.

A manhã de domingo foi em função do concurso. Voltamos a almoçar no Casquinha de Carangueijo e passamos a tarde andando pela Orla. Aproveitamos pra conhecer o Oceanário de Aracaju, mantido pelo Projeto Tamar.

O oceanário é um passeio interessante, mas esperávamos mais. Há diversas espécies de animais marinhos em exposição  com destaque para os peixes e tartarugas. A visita custa RS 12,00 e estudante paga meia.

Ao lado do Oceanário existe uma área de lazer belíssima. Em volta de um lago foi construída uma ciclovia e foram colocados bancos onde casais apaixonados observam o crepúsculo. Ao fundo, o Oceano. Na área também ficam milhares de patos que andam despreocupadamente por entre os passantes, disputando qualquer grão de pipoca que venha a cair no chão.

Orla de Atalaia

Fizamos uma parada no Pastel da Jane. É uma lanchonete simples, mas com um pastel maravilhoso. Provamos diversos sabores, como carangueijo, camarão e queijo coalho. Para acompanhar, o tradicional Caldo de Cana. Pra fechar a refeição, o pastel de meia-lua (recheado com chocolate ao leite e chocolate branco). Se estiverem em Aracaju não deixem de visitar, ele fica na Avenida Santos Dumont.

Pastel de camarão

À noite fomos ao Forrócaju. Sinceramente, um programa furado. Chegamos bem no começo, quando pouca gente estava no lugar. O acesso era pouco iluminado e já havia bastante gente bêbada. A banda que se apresentava tocava músicas com letras de duplo sentido, enquanto bailarinos se requebravam no melhor estilo “É o tchan”. Esperávamos encontrar uma festa junina tradicional com festival de quadrilhas, comidas típicas e música tradicional, mas o que havia era um carnaval fora de época.

No dia seguinte fizemos o segundo passeio, para a região conhecida como mangue seco. Saindo para o sul do estado, chegamos em cerca de uma hora à divisa com o estado da Bahia. Ali pegamos uma escuna e atravessamos o rio para uma pequena vila. Para chegar à praia é preciso atravessar as dunas em buggies, alugados a 80 reais e que transportam até 4 pessoas. segundo consta, ali foram gravadas algumas cenas da novela tieta, exibida em 1989. Cruzadas as dunas, chega-se a uma praia paradisíaca, de areais brancas e águas mornas, onde pode-se passar o dia deitado na rede tomando água de coco. O visual é realmente incrível.

 
 
 

Fizemos o passeio com a mesma empresa de turismo que nos levou aos Cânions, a Nozes Tour, pelo preço de R$85,00 por pessoa + o bugre, este último foi pago diretamente para o motorista.

Voltamos para Aracaju e, na madrugada, retornamos a São Paulo.

Com certeza Aracaju nos surpreendeu e está na listinha como um dos destinos que gostaríamos de voltar.

______

Nos siga no Twitter: @blogviagemadois

Instagram: @blogviagemadois

Facebook: https://www.facebook.com/ViagemADois

E assine nossa newsletter aqui.

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois

Veja também:

comentários

  1. Andreza
    03 maio 2014

    Conheci Sergipe em 2010 e voltei em 2011, esse ano pretendo voltar pois fiquei apaixonada, fiz todos esses passeios mencionados e amei!!

    • Nós também queremos voltar, Andreza. Demais essa cidade, né?

      • Cláudia Zimmermann
        19 mar 2015

        Em fevereiro de 2014 fiquei 20 dias em Aracaju/SE e simplesmente fiquei encantada com a cidade: clima gostoso, fresquinho à noite, muito limpa, orla de Atalaia na Passarela do Caranguejo muito linda..

        • Oi, Cláudia! Aracaju é uma cidade muito gostosa mesmo. Espero que tenha aproveitado sua viagem. Beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.