Catedral de Sal – Zipaquirá

28 fev 2013

Sem dúvida alguma, um dos passeios mais incríveis da nossa viagem a Colômbia foi a visita a Catedral de Sal. Nós havíamos vistos fotos, lido relatos, mas nada descreve o que se vê ao vivo.

 A Catedral foi construída no interior de uma mina de sal localizada na cidade de Zipaquirá, a uns 50km de Bogotá. O acesso pode ser feito de três maneiras: de carro, de trem ou de ônibus. Certamente o trem e o ônibus são mais baratos, mas optamos por mais conforto. Chegamos a ver na recepção do hotel uma excursão, mas custava COP 110.000  pessoa, mais ou menos. Acabamos contratando o serviço de transporte do próprio hotel, que nos cobrou COP 220.000 para nos levar, aguardar e trazer de volta. Como éramos quatro pessoas, acabamos pagando metade do valor da excursão, além de termos programado uma parada em Chia para almoçar no famoso Andres Carne de Res.

Para entrar na Catedral é preciso passar por uma espécie de corredor bastante comprido. Há diversas cavidades nas rochas que representam as estações da via crúcis. Ao fim, chega-se ao Templo, por assim dizer. São 3 naves interligadas por fendas, destacando-se, por óbvio, a nave central, onde encontramos uma cruz de 16 metros de altura esculpida em sal. Ao fundo da nave uma obra entalhada no mármore semelhante, mas não igual, ao famoso quadro “A Criação do Homem”.Saímos do hotel por volta das 8:30h da manhã e o trajeto foi tranquilo, sem trânsito. Chegamos na Catedral  por volta das 9:30h, e fomos direto à bilheteria comprar nossas entradas. Há vários tipos de entrada, com diferentes opções. Nós pegamos o ticket que dava direito a entrada na Catedral, o show com luzes, um filme em 3D, um citytour pela cidade e a Rota do Mineiro. O ingresso custou COP 26.000. Vale ressaltar que o ingresso mais básico custa COP 20.000 e está incluso a entrada, o filme e o show com luzes. Há vários combos de ingressos.

Terminando o passeio pela Igreja, há diversos quiosques vendendo souvenires. Aí é possível assistir ao filme 3D e o show de luzes. Dispensamos estas atividades.

Um dos pontos altos, sem dúvidas, é a Rota do mineiro. Esse passeio tem uma hora pré determinada para acontecer (são vários durante o dia) e dura 30 minutos mais ou menos. Você recebe primeiramente aquele capacete com lanterna e após a formação do grupo começa o tour. A guia fala que essa experiência é para você participar de um dia na mina e o primeiro passo de um bom mineiro é saber andar no escuro, logo, você desliga a luz do capacete. Nosso primeiro desafio foi passar por dentro de uma rocha super estreita! Não conseguíamos esticar o braço e em alguns pontos era necessário abaixar, e tudo isso no ESCURO. Já imaginou? O caminho é bem curto (ou não quando não se vê NADA) com uns 80 metros. ATENÇÃO: se você for claustrofóbico não faça essa parte do passeio! Logo depois com as lanternas apagadas continuamos a andar, e sabe Deus para onde! Você anda meio sem rumo uns 2 minutos até que a guia manda acender a luz. É incrível ver onde estávamos!! No meio de uma rocha, cheia de madeiras por perto! Sensacional!

Após essa parte fomos levados a um local e como um bom mineiros, convidados a retirar sal da rocha! É bem difícil porque o machado é super pesado! A parte interessante é que o que você consegue extrair da mina você pode levar pra casa! Infelizmente o passeio termina logo depois! É rápido mas muito interessante. Super recomendamos!

Logo após esse passeio começamos o caminho de volta a superfície! Assim que saímos das minas, fomos pegar o trem pro citytour que já estava saindo. O passeio é bem curto, cerca de 30 minutos, pois a cidade é bem pequena e não há muito para se ver.

Fim do passeio, hora do almoço! Mas o almoço já é assunto para outro post! 😉

______

Nos siga no Twitter: @blogviagemadois

Instagram: @blogviagemadois

Facebook: https://www.facebook.com/ViagemADois

E assine nossa newsletter aqui.

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.