As melhores dicas de Cunha para sua viagem romântica

11 dez 2019

Fomos parar em Cunha sem saber muito da cidade. Um casal amigo nosso já tinha ido e gostado bastante. Estavam marcando de ir pela segunda vez e resolvemos ir com eles. Por que não, já que não tínhamos nada programado nada para esse final de semana? E foi assim, sem muita programação que fomos parar lá. Anotamos tudo o que vimos, sentimos e vivemos para fazer um super post com as melhores dicas de Cunha para sua viagem romântica!!

A cidade 

A produção de cerâmica remonta ao tempo em que os Tamoios ocupavam a região, mas foi na década de 1970 que se formaram as bases para que Cunha se tornasse a capital nacional da cerâmica. Foi nessa época que um grupo de artistas se instalou na cidade, passando a produzir peças valendo-se da técnica japonesa denominada Noborigama (usando fornos de alta temperatura). Hoje Cunha é um dos principais pólos de produção de cerâmica artística da América Latina. Ir a Cunha e não conhecer os ateliês é como ir a Roma e não ver o Papa.

Como chegar 

Cunha é um excelente destino para quem mora tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro. Fica praticamente no meio do caminho e o tempo de viagem semelhante. Saindo de São Paulo, o GoogleMaps mostra 225km e cerca de 3h. Já do Rio de Janeiro, são 306km e 4h. Saímos do ABC de carro e levamos pouco mais de 3 horas pois paramos na estrada para almoçar.

Também tem a opção de ir de ônibus, mas não há uma ligação direta entre Cunha e São Paulo ou Rio de Janeiro. A melhor opção é ir até Guaratinguetá e de lá pegar outro ônibus para Cunha.

Por que visitar Cunha?

Cunha é excelente para um feriado ou fim de semana prolongado, especialmente no inverno. A cidade fica, como dissemos, a apenas 3 horas de São Paulo e 4 horas do Rio de Janeiro. Pode também ser conjugada com uma visita a Paraty, uma excelente combinação praia e montanha.

É um destino tipicamente de inverno, mas quem vai no verão também aproveita por conta do clima ameno. De todo modo, é o lugar ideal para relaxar, fugir da correria do dia a dia, esquecer das obrigações… dormir até tarde e aproveitar o friozinho do lado do(a) amado(a).

Além disso, a cidade conta com boa infraestrutura turística, possuindo diversos hotéis e pousadas, além de restaurantes interessantes. Também há passeios para todos os gostos, inclusive para os amantes de aventura (que não é o nosso caso), como trilhas e cachoeiras.

Onde se hospedar 

A cidade tem muitas opções de hospedagem. Nós escolhemos ficar na pousada Barra do Bié, super premiada e recomendada. Queríamos uma experiencia mais exclusiva mesmo e foi o local ideal! Os detalhes da pousada e o atendimento são os melhores! É fantástico sair do quarto para tomar café ou outra atividade e, ao retornar, encontrar tudo arrumadinho! Mas o impressionante é que você não vê ninguém, nenhum staff caminhando pelo hotel. Parece mágica! E olha que já temos muita experiência em hotel.

Ficamos um pouco mais afastados do centro, então ter carro foi essencial. Mas no centro da cidade há outras opções. Não temos nenhuma indicação pois só fomos uma vez na cidade, mas se você tiver alguma dica de Cunha, compartilhe conosco no comentários.

Dicas de Cunha

Nosso quarto na pousada do Bié

Veja a opção da hospedagem na cidade no Booking e Hotéis.com.

Onde comer 

A cidade tem várias opções de restaurantes, abaixo colocamos os locais onde comemos e alguns outros que nos indicaram porém não tivemos a oportunidade de conhecer nessa viagem. Anotamos para a próxima! 😉

  • Veríssima Bistrô: pagamos 180 reais o casal, com entrada (antepasto), prato principal (filé mignon com risoto de açafrão e parmesão e truta com farofa de pinhão e castanha e banana da terra) e sobremesa (doce de leite e pudim) mais refrigerante. Achamos a comida gostosa e foi uma das principais indicações que recebemos.
    Endereço: R. Manoel Prudente de Tolêdo, 584
  • Bethlehem: pedimos de entrada linguiça de truta e da casa, sem dúvida o ponto alto! Essa de truta é super diferente e gostamos muito! De prato principal pedimos lombo suíço com arroz e batata noisette. E já de bebidas um mojito, um refrigerante e uma água. A conta deu 120 reais.
    Endereço: R. Alcides Barbeta, 445
  • Pub 81: o pessoal do nosso hotel recomendou bastante esse pub, então lá fomos nós! Pedimos batata com queijo e bacon para dividir, e um hambúrguer cada uma. Para beber uma cerveja e refrigerante . Observamos que tem bastante opção vegetariana, e tem também caldo de pinhão! De sobremesa pedimos uma mousse. Pagamos 86 reais o casal e a comida estava boa! O local é super agradável também.
    Endereço: R. Alcídes Nogueira, 288 B
  • Fazenda Aracatu: é mais uma lojinha de produtos artesanais. É ideal para comprar doces, pães artesanais, queijos e produtos da região. Tem sorvetes, bolos e café também para consumo na hora, que foi o que fizemos. Vale a parada, principalmente se você quiser levar um pedaço de Cunha para casa.
    Endereço: Rodovia SP-171, Km 56, s/n Zona Rural
  • Moara Café: é na mesma pegada da Fazenda Aracatu, venda de produtos artesanais, café com opções de lanches na hora também.
    Endereço: Rodovia Vice Pref. Salvador Pacetti”, 4724
  • Drão: pedimos de entrada um croquete, que é uma receita da família do chef. Não precisamos nem dizer que estava maravilhoso!!! Vale muito a pena! De prato principal pedimos filé ao molho de gorgonzola e risoto de shitake. Para bebida, refrigerantes. Já na sobremesa fomos de banana com chocolate. Pagamos o valor de 135 reais o casal e foi uma das melhores refeições que fizemos!
    Endereço: Alameda Lavapés, 560
  • Gnomo; Quebra Cangalha e o La Taverne: nos indicaram porém não conseguimos ir.
Dicas de Cunha

Os croquetes do Drão

 

Veja também: Monte Verde, uma das cidades mais românticas do Brasil

 

O que fazer 

Cunha não tem muitas atrações mas o que tem encanta!! Foi uma viagem que nos surpreendeu muito positivamente!

  • Ateliê Suenaga e Jardineiro: foi nossa primeira parada. Coincidentemente estava acontecendo a abertura do forno do ateliê, um evento que acontece a cada três meses! Além da venda das cerâmicas, neste dia eles fazem o ritual de abertura. Acontece de 2h em 2h, das 10h às 16h, normalmente. A entrada é gratuita e são servidos bebidas e salgadinhos para o público. Durante a abertura, a família explica toda a história da cerâmica no Brasil, porque escolheram Cunha, como o turismo chegou à cidade etc. Também conseguimos ver a pintura de algumas peças ao vivo!! É muito legal!!. A apresentação durou cerca de 1h  e depois fomos às compras, claro.
Dicas de Cunha

Pintura “ao vivo”

Dicas de Cunha

Algumas das peças que estavam a venda

  • Mieko e Mário – um dos mais tradicionais ateliês da cidade. A entrada é gratuita também. Mas aqui não estava acontecendo a abertura do forno, então fomos mais para ver as peças mesmo. Para nós ficou bem nítido o estilo de cada artesão! As peças são lindas também!
  • Mercado Público: não é grande, então o passeio é bem rapidinho. Aqui você encontra produtos mais locais como pimentas, doces, temperos, cafés etc. Nós acabamos comprando queijos (delicioso!) e doce de leite!!
  • Centro: assim como a cidade, é pequeno. Há uma praça central onde você encontra um movimento. Há algumas lojinhas nas redondezas e à noite vira o point dos locais. A praça ficou bem cheia.
  • Lavandário: Sem dúvidas o ponto alto da nossa visita! A entrada custou 10 reais por pessoa e fomos no horário do pôr-do-sol, o que seria nossa principal dica de Cunha. O local é lindo demais. Para quem, assim como a Rachel, gosta de lavandas, vá com a memória do celular ou câmera vazia porque dá vontade de fotografar cada espaço.
Dicas de Cunha

Foto sem nenhum filtro.. <3

Dicas de Cunha

Lavanda para todos os lados

  • Contemplário: Também é um lavandário, mas tem esse nome por conta da localização! A entrada é gratuita  e há bastante lavanda e outras plantas!!  A grande diferença em relação ao Lavandário é que aqui é como se entrássemos em um vale, então observamos as lavandas de uma outra perspectiva.  O Lavandário, por sua vez, fica no alto, então observamos a plantação de cima para baixo.  Não sei se deu para entender assim com as palavras, mas achamos o local muito bonito. Vale o passeio. 
Dicas de Cunha

Contemplário

Dicas de Cunha

A sensação que “entramos” no vale

Redondezas

Se você não estiver indo em esquema de bate e volta em um final de semana, você pode incrementar seu roteiro incluindo Paraty, que fica a cerca de 45 quilômetros. É basicamente descer a serra. A estrada tinha uma fama de ser ruim, mas quando estivemos lá perguntamos no hotel e nos falaram que está muito melhor. Um outro destino para incluir é Ubatuba, também ali perto. Esse trio forma uma ótima viagem, com direito a montanha e praia!!

Dicas gerais 

Uma das dicas que mais recomendamos é ir esperando tranquilidade. Cunha não é um destino para ir correndo, fazer tudo com pressa. Muito pelo contrário. É um destino para descansar o corpo e a mente. Sem dúvidas, o ponto alto da nossa viagem foi ver o pôr-do-sol no Lavandário. O dia estava lindo e foi um momento muito especial. Sabe quando você sai com as baterias carregadas? Pois foi assim que sentimos.

Outra dica é que se você curte cerâmica é que vale a pena guardar um dinheiro para comprar as peças dos ateliês locais. São peças lindas e com excelente qualidade. Claro que não saímos sem as nossas (compramos uma manteigueira e açucareiro) e não tem um dia de manhã que não olhamos para elas e pensemos nessa viagem!

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários. E se tiverem dicas de Cunha também, por favor! 🙂

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois

comentários

  1. Olá Rachel,
    Nunca tinha ouvido falar de Cunha, estou sempre a aprender… 🙂
    Obrigado pela partilha, grande abraço aqui de Portugal para vocês.

    • Rachel e Luciano Guedes
      15 jan 2020

      Oi, Filipe! Ficamos felizes que gostou e conheceu Cunha! 🙂

  2. Christianne
    19 nov 2020

    Vamos para lá no final deste ano, e as dicas foram muito boas, acho que vamos curtir bastante, parece que tem uma vinicula por perto, vamos tentar descobrir. Muito legal os comentários feitos. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.