Le Mont Salève: atravessando a fronteira da Suíça com a França a pé

29 maio 2017

Quando decidimos visitar a Suíça entramos logo em contato com um casal de amigos que já tinha feito essa viagem e nos inspirou muito! Uma dica de Genebra que eles nos deram era de subir o Mont Salève. Mas o monte fica na França e Genebra na Suíça, como assim mudar de país? Será fácil e tranquilo? Nós decidimos ir porque o dia estava lindo, sem uma nuvem no céu!

Nós usamos o Google Maps e vimos que havia um ônibus, a linha número 8, que ia até a fronteira e de lá o teleférico ficava a poucos metros. Depois de uns vinte minutos após o embarque chegamos ao ponto final. Vimos que teríamos que atravessar a fronteira a pé. E por incrível que isso possa ser foi bem tranquilo. Apesar de ter sua própria moeda, o franco suíço, a Suíça faz parte do tratado de Schengen, então há livre trânsito entre os dois países. Andamos uns 600 metros e já estávamos na estação do teleférico, comprando nossos tickets e aguardando a próxima subida.

O bilhete de ida e volta custou 11,80 euros por pessoa. Nós pagamos no cartão do nosso banco aqui de Portugal porque não havia taxas. E não queríamos usar os euros que tínhamos no bolso porque ainda precisávamos fazer câmbio em Genebra. A subida acontece de 12 em 12 minutos e não demora. Em uns cinco minutos já chegamos ao topo do Mont Salève. Para quem adquirir o Geneva Pass a subida e descida é grátis.

Le Mont Salève

Subindo

Le Mont Salève

Visual lindo!

Mont Salève

Os alpes lá atrás

Lá em cima há várias trilhas, um restaurante e bastante gente praticando parapente. Ficamos alguns minutos só observando as pessoas montando seus equipamentos e iniciando o voo. Foi bem legal. Aproveitamos para relaxar um pouco, caminhar sem muita pressa e ver Genebra de um outro ângulo!

Aliás, a visita vale muito a pena, especialmente em dias de céu azul. A visão de Genebra, seu lago e os alpes suíços, sem dúvida valem! Nós sentamos no restaurante que tem lá no topo, mas o atendimento era bem ruim. Acabamos só tomando um café mesmo. E que café caro, meu Deus! Foi uma das primeiras coisas que fizemos na “Suíça” e levamos um choque. Cada café foi 3,50 euros. Ui! Mas, pagamos pela vista também, né?

Le Mont Salève

Vale ou não a visita?

Mont Salève

O café mais caro =P

Le Mont Salève

O visual na descida

Mont Salève

Rachel na Suíça e Luciano na França

Le Mont Salève

A fronteira

Resolvemos descer antes do pôr do sol, pois como já era primavera o sol estava se pondo muito tarde. Nós ainda queríamos ir dar uma volta na beira do lago, porque a previsão para o dia seguinte era de chuva. E ainda bem que fizemos isso, valeu muito a pena! Talvez o ideal mesmo era ter ido primeiro no lago e depois ter subido. Fica a dica!

Em resumo achamos que valeu a pena ter subido o Mont Salève. E como falamos antes, valeu ainda mais a pena pelo dia lindo que fez. O programa é super romântico! E confessamos que adoramos atravessar a fronteira a pé! 🙂 Para voltar, pegamos o mesmo ônibus e descemos perto do lago para continuar nosso passeio!

Veja mais da nossa viagem a Suíça: “Detalhes da nossa viagem para Suíça“,”Onde se hospedar em Genebra“e “Como é a visita na ONU em Genebra“. Veja mais da nossa viagem no Instagram também (@blogviagemadois) através da #viagemadoisnasuica pois postamos várias fotos por lá!

 

Booking.com

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois
Tags:

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.