Onde se hospedar em Nova York – Four Points by Sheraton – Review

07 maio 2015

Achar um hotel bom e em conta em Nova York é uma missão bem difícil. Ou os quartos são pequenos demais, ou o hotel não fica bem localizado… Sempre tem algo que faz a relação custo x benefício não valer a pena. Nessa nossa última viagem a Nova York (jan/fev de 2015) demos sorte e nos hospedamos em um hotel muito bom e com preço bastante acessível (para os padrões de NYC). Ficamos no Four Points by Sheraton Times Square.

A localização dele é ótima, a poucas quadras da Times Square. Em frente ao hotel há um terminal de ônibus e uma estação de metrô. Na esquina há uma farmácia 24h. (um daquelas que vendem de tudo, como comida, remédios, cosméticos etc), além de inúmeros restaurantes e lanchonetes nas redondezas, como o Shake Shack e o Cake Boss Café.

As instalações são ótimas. Quarto tem um tamanho confortável: não é gigante, mas você também não se sente apertado. Fomos no inverno e vimos como uma boa estrutura fez diferença. Dentro do hotel não sentíamos frio nenhum apesar da temperatura negativa do lado de fora. O hotel tem wi-fi com velocidade razoável. Era preciso fazer login várias vezes, mas funcionava e quebrava o galho. Na TV, sinal da Globo Internacional.

A cama era bem confortável

A cama era bem confortável

O quarto de outro ângulo

O quarto de outro ângulo

Um mini escritório

Um mini escritório

A vista do nosso quarto

A vista do nosso quarto

Um ponto muito positivo foi o early check-in. Chegamos ao hotel de manhã, por volta das 9h.  O pessoal da recepção foi muito solicito e já nos acomodou no quarto, sem cobrar qualquer taxa. Para nós, que estávamos vindo de um voo internacional cansativo, foi ótimo, e já conseguimos aproveitar o dia da chegada. Quem já foi a NY sabe que é difícil liberarem o quarto antes das 15h.

O café da manhã não estava incluso na nossa diária, mas como pegamos uma tempestade de neve (Juno), ficamos presos no hotel por uma noite e uma manhã, o que nos obrigou a tomar café da manhã por lá. As opções são bem variadas, com diversos pães, geleias, cream cheese. Havia também muffins, sucos, café, leite, frutas, iogurte, ovos, bacon, salsicha etc. Bem farto. O valor era de 19 dólares mais taxas por pessoa, o que particularmente achamos caro. Só comemos mesmo por conta dessa tempestade e o estado de alerta em que a cidade estava.

Hotel em New York Barato

Estação com café, chás, sucos e waffles

Hotel em New York Barato

Ovos e batatas também estavam disponíveis

Hotel em New York Barato

Opções de padaria como pão e croissant.

Os funcionários foram muito solícitos. O único porém foi  no nosso check-out.  Precisamos sair bem cedo do hotel, por volta das 5:30h da manhã. Descemos nossas malas e o nosso transfer já estava esperando. Acreditem: não tinha ninguém para fazer nosso check-out. Segundo o segurança o recepcionista estava tomando café e não havia ninguém para o substituir. Resumindo, o transfer seguiu para buscar outras pessoas, enquanto aguardamos o retorno do funcionário da recepção. Sorte que estávamos com o horário um pouco folgado, caso contrário não sabemos como teríamos resolvido esse problema. Mas não foi nada que estragasse nossa experiência.

Resumindo: indicamos muito o hotel. Em uma próxima visita daremos prioridade para ele. A boa estrutura e a excelente localização são os pontos fortes. Nossa conta ficou em 558, 47 dólares por 6 diárias, o que para NYC, especialmente nessa região, é bem barato. Fizemos nossa reserva pelo Booking e não tivemos nenhum problema.

Ajude o blog e faça sua reserva através do nosso link para o Booking (clique aqui) ou  use a caixa de pesquisa aqui do lado direito.

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois

Veja também:

comentários

  1. Cristine
    07 maio 2015

    Olá Rachel e Luciano, pela experiência de vocês, quem não fala ou fala pouco a língua inglesa vai ter muitas dificuldades em hotéis,restaurantes, pontos turísticos….

    • Oi, Criatiane. Olha, recomendamos levar um dicionário de bolso ou aquele de conversação, sabe? Em NYC é um pouco mais difícil, mas com o basicão já dá para se virar sim. Não achamos que seja um impecilio mas pode só causar um incômodo! 😉

      • Cristine
        10 maio 2015

        Obrigada Rachel…:)
        Se Deus quiser ano que vem conheço esse lugar maravilhoso…enquanto isso vou acompanhando suas dicas!

        • Rachel e Luciano Guedes
          14 maio 2015

          Vai sim, se Deus quiser! Vem bastante conteúdo de NYC por aí, fica de olho! 😉

  2. Amei essa dica!!! Pelas pesquisas que fizemos recentemente, tudo estava muito fora do nosso orçamento. Mas com esses valores que vocês passaram, tudo fica mais tranquilo (óbvio que depende muito da data).
    Obrigada por compartilhar essa dica com a gente 😉
    Bjs

    • Pois é! A viagem a NYC sempre precisa desse cuidado porque se não pode ser bem frustante, né? Que bom que o post ajudou! =)

  3. Leotavia Queiroz
    03 jul 2015

    Olá,
    Qual o transfer que usaram? Lembra os valores?
    Obg.

    • Oi, Leotavia!

      Usamos o Supershuttle, da van azul. Dá pra fazer um orçamento direto no site deles. Nós pagamos 20 dólares por pessoa e trecho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.