Vale a pena comprar o Firenze Card?

29 jul 2014

Quando estávamos planejando nossa ida a Florença, descobrimos que a cidade conta com um serviço denominado “ Firenze Card”. Pelo custo de 72 euros (cerca de 230 reais), você tem acesso livre às atrações turísticas conveniadas e ao transporte público da cidade por 72 horas.

Assim que chegamos à cidade, fizemos nosso check-in no hotel e partimos diretamente para um dos pontos de venda. Lá chegando, a vendedora nos informou que não havia disponibilidade naquela loja, mas que não recomendava que adquiríssemos o cartão. Segundo ela, no inverno não há filas nas atrações e é impossível, em poucos dias na cidade, visitar todos os lugares a que o Firenze Card dá acesso. Optamos, então, por não compra-lo.

Vale a pena comprar o Firenze Card?

Nos dias em que estivemos na cidade não usamos transporte público. As principais atrações estão muito próximas da região central da cidade, a poucos minutos de caminhada do hotel onde estávamos hospedados. O único lugar a que chegamos tomando um táxi foi a Piazzele Michelangelo, mas só porque chovia e era uma boa subida. Fizemos a descida a pé mesmo.

Como fomos no inverno, de fato não tivemos problemas para visitar as atrações turísticas. Aliás, nos dias em que estivemos em Florença choveu muito, o que certamente desestimulou um pouco o turismo. Não havia fila em nenhum dos locais visitados, de forma que portar o Firenze Card não faria nenhuma diferença.

Por fim, os preços. Se você realmente tiver a intenção de visitar todos os lugares indicados no guia do Firenze Card, talvez valha a pena adquiri-lo. Mas sugerimos que você visite os sites dos locais que pretende visitar e faça as contas. Exemplifiquemos. Se você pretende visitar apenas os seguintes lugares: Galleria degli Uffizi (6,50 euros), a Galleria della Academia (6,50 euros), o Museu del Duomo (10 euros com acesso a cinco monumentos), o Museo Galileo (9 euros). No total você gastará apenas 32 euros, não justificando a compra do Firenze Card.

Ingresso para o Museu del Duomo

Ingresso para o Museu del Duomo

Em conclusão: se você for a Florença na alta temporada, considere a compra do Firenze Card como forma de evitar as filas que se formam para visitar as principais atrações. Se for na baixa temporada, faça uma listinha dos locais que você pretende visitar, some o preço dos ingressos e veja se compensa o custo do cartão.

Para comprar o Firenze Card online acesse o site aqui. Em Florença há diversos pontos de venda, sendo os de mais fácil acesso os centros de informações turísticas do aeroporto, da estação de trem e da piazza San Giovanni, em frente ao Batistério.

______

Nos siga no Twitter: @blogviagemadois

Instagram: @blogviagemadois

Facebook: https://www.facebook.com/ViagemADois

E assine nossa newsletter aqui.

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois

Veja também:

comentários

  1. Ola Raquel,
    Imagino que isso aconteceu em um periodo de chuvas e tal, mas vivendo aqui e trabalhando com isso, garanto que o Firenze Card é um desconto, mas pra quem fica mais de 2 dias e vai a mais de 4 museus.
    Os preços que voce informou dos museus não são os que em 95% dos casos acontece. O Uffizi e outros museus como Accademia e Bargello, por exemplo, tem sempre uma exposição temporária, que são de pagamento obrigatório a partir do momento que tem (claro, maneira de ganhar um extra), e são raras as semanas no ano que não tem exposição. Por isso são 6,5 + 4,5 (exposição) e claro, se voce não vier em Janeiro e dezembro, mês que não tem turismo ativo, as filas do Uffizi e Accademia dão de 1 a 3hs (abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro) de espera, por isso inclui ai mais 4 euros de reserva. Total 15 euros para Accademia e 15 euros para o Uffizi por pessoa. Em novembro o bilhete para o Uffizi vai aumentar!!!
    O Uffizi e a Accademia fazem 3 a 4 exposições por ano, que duram muitos meses e que entre uma e outra ha pouquíssimo intervalo, geralmente 1 semana.
    abs

    • Rachel e Luciano Guedes
      29 jul 2014

      Oi Deyse! Obrigada por compartilhar essas informações e sua experiência! 🙂 Realmente fomos em época de baixa temporada. Mas sem dúvida, o fato das filas é um caso sério a se pensar! Nós mesmo se tivéssemos ido em alta temporada teríamos comprado! 😉

  2. Rachel, em abril (primavera) adquirimos. Pretendo escrever sobre isso também, mas está na fila. Olharei os valores gastos, a titulo de comparação. Mas lhe digo, em termos de praticidade, para mim foi espetacular. Certeza que teria desistido da Accademia – entramos sem fila, curtimos muito, demoramos e quando saimos a fila permanecia imensa, sendo que reconheci um grupo que já estava lá quando entrei e que ainda permanecia, um pouco mais perto do acesso, apenas. Quanto ao transporte público, como entre os dias um foi chuvoso, também utilizamos apenas em duas oportunidades – não acho que turistas o utilizem muito.

    Agora, concordo com você, tem que analisar bem, de acordo com o momento, pois é caro. O casal gastou 144€, com câmbio de R$ 3,49!

    BjO!

    • Oi Paula! Obrigada por compartilhar sua experiência! Eu acho que se fosse fora no inverno também investiria no Firenze Card. O argumento de evitar filas é mais do que suficiente para nós! hehehe!! Tem poucos dias na cidade e ainda perde tempo (e muito pelo visto) em filas? Não dá, né? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.