Vale a pena a visita ao Park Güell?

02 fev 2017

Depois da Sagrada Família, uma das principais obras de Gaudí em Barcelona é o Park Güell. Além de toda a genialidade do arquiteto presente na construção, há outras atrações interessantes na região. Hoje contaremos como foi a nossa visita ao Park Güell e se valeu a pena. Já adiantamos que sim, valeu! 😉

O Park Güell para quem não sabe foi pensado e construído para ser um condomínio de luxo. O nome do parque é em homenagem a Eusebi Güell, um amigo de Gaudí e dono da obra. Gaudí e Eusebi eram tão amigos que foi o próprio Gaudí quem construiu o Palau Güell, a outra residência da família. O lançamento, porém, foi um verdadeiro fracasso. Por essa razão o terreno acabou vendido para o município de Barcelona que o transformou em um parque urbano.

Mais uma vez, Gaudí se inspirou na natureza para essa obra. E isso se torna claro em suas obras. No parque, as principais áreas para visitação são: entrada principal, a estadia, a sala hipóstila, a praça oval e os pórticos.

 

Visita ao Park Güell

A escadaria ao fundo (junto com a multidão)

Visita ao Park Güell

A entrada principal

A entrada principal hoje funciona como saída. O acesso principal é um pouco mais a frente. Há uma bilheteria para quem não possui ingresso ainda, mas caso você já tenha é só se encaminhar para a entrada no horário marcado. A primeira atração que vimos foi “A casa da guarda”. É o prédio da esquerda da foto acima. Ela normalmente possui uma fila chata. Chata porque demora em razão do acesso limitado de pessoas ao edifício. Recomendamos que encare a fila porque essa casa é considerada um dos únicos projetos, por assim dizer, básicos de Gaudí, já que se destinada, como o nome diz, à moradia de um funcionário do futuro condomínio.

Depois da casa, decidimos tomar um café. Era depois do almoço e estava começando dar aquele sono típico, sabe? Então resolvemos fazer um pausa. O café era bem caro. Você paga pela vista, né? Mas após o café seguimos para a escadaria. Nela há três fontes e o famoso El Drac.

Visita ao Park Güell

Lugar ideal para um cafezinho, né?

Visita ao Park Güell X.JPG

El Drac

No final da escadaria está a Sala Hipostila, pensada originalmente para ser um grande mercado que atenderia os moradores. O que chama atenção nessa sala é a quantidade de pilares. Uau! E pelo o que entendemos essa quantidade toda é para “suportar” a beleza da Praça Oval, que fica acima. Mas, quem pensa que para por aí está enganado. O teto é cheio de detalhes, destacando-se os mosaicos do artista Josep Maria Jujol. Nós ficamos alguns bons minutos admirando e tentando tirar uma foto com eles.. hahaha! Demorou mas foi.

468x60_reload-V2

Depois da escadaria nós seguimos para a Praça Oval. O local não tem nada no centro. O charme está todo nos bancos, que chamam a atenção não só pelo ladrilhos mas por serem parte da própria estrutura. Acredito que aqui seja o local mais conhecido do parque. Além de belas fotos nos bancos há uma vista da entrada do parque com Barcelona ao fundo. Bem bonito. Em dia de sol então deve ser ainda mais lindo.

Uma outra curiosidade  sobre essa praça é que ela não é pavimentada. Ela é assim pois permite que desse jeito a água da chuva seja toda drenada. Coisas de gênio, né? hehe!! 😉

Visita ao Park Güell

A foto tá um pouco ruim mas é para mostrar o teto

Visita ao Park Güel

Nós e uma das rosetas

Visita ao Park Güell

Detalhes

Visita ao Park Güell

Rachel em um pedaço do banco

Visita ao Park Güell

Nós

Para terminar nossa visita ao Park Güell, nós andamos com calma e aproveitamos o local. Um local que vale a pena dar uma conferida é o pórtico da Lavadeira. É bem bonito.

Embora não haja serviços de audioguia, é possível baixar um aplicativo do parque que conta detalhes sobre a construção. Basta procurar na loja de aplicativos por “Park Guell”. Lembre-se de baixar a aplicação corresponde à língua desejada. Não há opção em português. Conforme você for andando pelo parque basta abrir no aplicativo a gravação correspondente ao ponto de visitação.

Visita ao Park Güell

No pórtico da Lavadeira

No fim nós achamos que a visita ao Park Güell valeu a pena. O local é super tranquilo e gostoso, além de ter uma história e ser uma obra de Gaudí.

Para quem quiser continuar a visita, bem pertinho, a poucos metros da saída (a da parte de cima) está a Casa Museu Gaudí. Essa casa foi construída para ser a casa modelo do condomínio. Mas, como o empreendimento não foi adiante acabou sendo comprada pelo próprio Gaudí, onde acabou morando por 19 anos.

Nós achamos que essa visita foi bem mais ou menos. O local é bem pequeno e a visita é bem rapidinha. O que você consegue ver mesmo é o quarto de Gaudí e é isso. Achamos que o valor cobrado não compensa muito. Mas caso você pague, aproveite e veja os jardins onde há peças das obras de Gaudí expostas.

Para a sua visita ao Park Güell recomendamos que você compre seus ingressos antecipadamente, principalmente se for viajar em alta temporada. O ingresso normal custa 7 euros e crianças (7-12 anos) e idosos (acima de 65 anos) pagam 4,90 euros. Menores de 7 anos não pagam ingresso. Caso queira fazer uma visita guiada, o valor é de 14 euros. Não há visitas em português apenas em inglês, francês, espanhol e catalão. Idosos e crianças pagam 11.90 euros. Os horários variam conforme a época do ano. De 27/03 a 01/05 funciona das 08h as 20:30h. De 02/05 a 28/08 é das 08h as 21:30h. De 29/08 a 29/10 é das 08h as 20:30h. E de 30/10 a 26/03 é das 08:30h as 18:15h.

Para a Casa Museu Gaudí o valor é de 5,50 euros. Os horários são de outubro a março das 10h as 18h e de abril a setembro das 09h as 20h.

Nas duas visitas nós estávamos com o press card do Visit Barcelona e por isso a nossa entrada foi gratuita.

Você já foi ao Park Güell? Tem dicas? Compartilhe conosco!


Banner 728x90

Publicado por Rachel e Luciano Guedes

Somos um casal apaixonado por viagens e que compartilha relatos e dicas voltados, não exclusivamente, para programas românticos. Todas as nossas dicas são baseadas em nossas experiências.

Siga
Snapchat
viagemadois
Tags:

Veja também:

comentários

  1. Nossa, não sabia dessas informações todas sobre o Park Güell! Nunca imaginaria que seria construído para ser um condomínio de luxo.
    Quando fomos a Barcelona, a viagem foi tão corrida que perdemos essa grande atração. Com certeza voltaremos à cidade e o parque será o local número 1 que visitaremos.
    Muito bom o post 😉

    • Rachel e Luciano Guedes
      14 maio 2017

      Nós amamos Barcelona. E não tem jeito, sempre teremos algo novo pra ver. A cidade tem muitas atrações legais! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.